sexta-feira, 12 de abril de 2013

Não me agradam abéculas



Tudo o que eu precisava na minha vida era de um telescópio. Minha felicidade dependia única e exclusivamente de um telescópio, já nem dormia direito, sonhava acordada com ele. Até que comprei, comprei pela web ( por que é aqui que as cousas acontecem,é aqui que a vida se da de fato), nem preciso dizer que levou séculos pra chegar, e a agonia da espera transforma séculos em milênios. Como a minha vida dependia da chegada dele foram milênios sofridos aqueles. Sempre me interessei muito por astronomia, estudar astronomia era assim,o máximo dos máximos. A física em geral sempre me agradou, gosto de saber, de decifrar de entender e de ver  a beleza de tudo. Muita gente me fala que astronomia é pra louco e que nada tem a ver com a minha área. Mas pelo amor de Odim, qual é a minha área? Penso que o fato de eu estudar letras não me faz uma pessoa obtusa que não pode demonstrar interesse por nada que fuja ao ramo lingüístico/literário. Gosto de fotografia, de violino, de cachorro, de ficar em casa, de filmes,de HG, de corujas e de física. Tem algo errado? É uma pergunta retórica. Não me agradam pessoas bitoladas que tem um único interesse na vida e se abstém de todo o resto. Se conversa sobre o que com essas pessoas?(essa não é uma pergunta retórica). Bem agora sou feliz eu tenho um telescópio,eu vejo tudo que eu gostaria de ver, ta, ta eu gostaria de ver mais,mas um pouco daquilo que eu gostaria de ver eu já vejo,e por enquanto ( por enquanto) basta. Ele não é o melhor, e nem está perto disso, mas foi o que o meu salário de estagiária/bolsista e estudante de letras pode pagar. Ainda volto nesse papo de telescópio,astrofísica e letras.  




Nenhum comentário: