terça-feira, 31 de julho de 2012

Enquando Agagê mapeia o acaso a Cherlise escreve notas mentais

Noite passada enquanto eu tentava acertar na posição aconteceram muitas cousas na minha mente. É leitor amado ( sim, por que se houver um certamente eu o amo) estava deitada tentando ler meus mapas do acaso e minha coluna dizia: -Senta. Eu a obedecia e meu pescoço dizia pra deitar. É foi duro, não havia posição para minha leitura. Deve ser por que fiquei tempo demais, li todo o livro noite passada, bom livro, coluna dolorida. Mas vale o preço, encerrei com chave de ouro as férias de inverno, agora que venham os mapas geográficos, que venham as precisões da vida, o acaso, este me acompanha já a muito tempo, e após a saudação de noite passada fiará comigo ainda por mais algumas vidas! Estranho como quando agente lê o que agente gosta a vida parece criar um brilho a mais, uma nova cor ainda não conhecida, ler o que quem admiramos escreve e ver o quão somos parecidos traz bons ventos na madrugada, no meu caso o minuano. Perceber também que minha mãe é muito parecida com algum do HG,  e não do Agagê, pois esse é a minha cara é algo fascinante.
Também é bacana lembrar das peculiaridades dos amigos, os mapas do acaso me lembravam da Linda Cherlise a cada novo capítulo e isso me divertia muito, pois é o mais improvável do mundo, pensava eu na minha infinita e universal ignorância que Cherlise e HG nada tinham incomum. Errado Yoda estava! Todos somos muitos, não nos limitamos a um só ser circunscrito e delimitado (uma vez letras, letras sempre). E alguma das muitas da Che tem sim algo de Agagê (afinal não são muitos que mapeiam o acaso assim, com tamanha precisão). Notas mentais, a cada novo capítulo, e o engraçado é que cada nota mental era lida na minha cabeça pela voz da Cherlise, que era até então a única pessoa que costumava dizer isso. Dormi, finalmente dormi, com uma puta dor nas costas, mas a mente leve.
Nota mental para um próximo post: Anotar quando as idéias chegam, já to cansada de esquecer cousas que gostaria de compartilhar. 



Nenhum comentário: