domingo, 19 de fevereiro de 2012

Belmont Coiote

 Exatamente há 17 anos atrás uma nova etapa da minha vida começava. Uma nova vida.De fato uma nova, muito nova e pequeninha vida que se antecipou e nasceu antes do tempo, como se fosse um anjo que tinha pressa de vir e nos fazer o bem. Não existem palavras que possam descrever o que eu senti, não sei como e sei que foi a maior emoção da minha vida. Quando entramos correndo e esbaforidos corredor adentro do hospital, minha mãe com muitas dores e um olhar calmante, é difícil explicar, o olhar da minha mãe naquele dia parecia me dizer pra ficar calma e que tudo daria certo, muito embora as condições não perecessem favoráveis a isso. Eu sabia, eu sabia que terminaria bem por que era o que me diziam os olhos da minha mãe. Então segura com a sua mão na minha fomos até onde se pode ir uma criança de nove anos dentro de uma maternidade. E fiquei ali sentada, do lado de fora, esperando, e demorou tanto... Não lembro bem como aconteceu pois era madrugada, mas recordo que uma mão segurou a minha e me conduziu até o interior em uma ante sala a sala de parto, o que certamente causou muita inveja ao meu pai que teve de ficar do lado de fora e agora sozinho(são as vantagens de se ter sido uma criança muito lindinha). Então eu ouvi, eu ouvi um chorinho, fraco mas contínuo, a porta se abriu e a senhora disse que sim, tudo havia dado certo e eu tinha agora um maninho, ela então me pegou no seu colo e disse que eu veria ele antes de todos, (ele seria levado para a incubadora e haveria de passar por ali), e quando eu o vi, de longe, a emoção foi tanta que lembro ter deixado a senhora comovida. Ele era lindo, o menor bebê que eu já havia visto na vida, com cabelos fartos e espetados, era ele, era meu irmão, era o meu Will.
O tempo passou, o pequeno Willl agora é a maior pessoa dentro da casa, muito inteligente e talentoso. Agora não é só o meu Will, é um poderoso pertencente a dinastia Belmont e o guitar man Coiote. Mas a verdade é que ele sempre vai continuar sendo o meu Will... 

"Meu irmão meu par"

Um comentário:

Sandra disse...

queria que minha irmã fosse assim comigo...