quarta-feira, 12 de outubro de 2011

"Detesto as vítimas quando elas respeitam os seus carrascos."


Hoje estava viajando nos confins de mim e lembrei de um cara que eu costumava venerar na adolescência e não é o Zakk Wylde e nem o Vitor Ramil(muito embora eu os ame hoje não é sobre eles o papo).
Falo de Jean-Paul Sartre , um cara muito fodástico com quem passei muitas noites sem dormir...Como a vida é estranha mesmo, eu esse cara me deixava louca com seus escritos, varava as madrugadas lendo-o compulsivamente, a vezes relendo que era pra entender o que ele dizia. E como eram boa a noites que passávamos juntos. Ele me disse muitas cousas que carrego comigo até hoje.
Não sei o motivo mas hoje me deu uma saudade dele, deve ser esse sentimentalismo tipicamente feminino de sempre lembrar dos homens com quem passamos a noite, e ele como homem também típico sequer sabe o meu nome, e eu ainda lembro da época em que eu devorava-o.
Em uma dessas noites ele me disse uma cousinha que não sei cargas d’água por que eu lembrei hoje quando acordei. É lógico que eu não vou lembrar qual era o livro, mas deve ser Os Sequestrados de Altona que, diga-se de passagem, marcou minha vida, assim como muitas das suas obras.
Agora enquanto escrevo fico pensando muito sobre esse livro, sobre esse momento da minha vida, e bate uma nostalgia, uma saudadinha, uma vontade de retroceder a essa época em que as cousas eram tão fáceis e tão complexas, tão lindas e as descobertas tão maravilhosas. Essa época em que pensar era o máximo que poderíamos não fazer, ai que saudade desse tempo em que ler era só prazer e que a leitura era sempre uma aventura maravilhosa. Não que a saudade seja só porque agora já não tem segredos da porta dos meus 15 anos, mas pelo fato de que agora as cousas são mais corridas e tudo é difícil, não leitor(novamente na esperança de haver algum), não que eu esteja reclamando de agora, estou é com saudades daquele tempo em que eu poderia ler tudo o que queria  e agora eu tenho algumas cousinhas chatas pra ler...
Mas que saudades de Sartre!                                                         

Um comentário:

Rafa Laza disse...

Shaninha, isso sim é vida inteligente na madrugada, kkkk, te adoro e adoro ler-te...