quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Perfeitos acordes adormecidos






Melancolia que predomina dor
Em longas sinfonias de loucuras e amor.

De um sonho que nunca é sonhado,
Que não é precioso e nunca entoado

Entre acordes inimagináveis
 de belos violinos que nunca são tocados

Notas que não foram desenhadas
Para amigas as milongas
Tão fáceis dedilhadas

E dança-se um sonho
Entre as nuvens e a lama

Enquanto dormem os acordes
Esperando pela fama.

Fotos: Shana Corrêa

Nenhum comentário: