sábado, 6 de agosto de 2011

A minha formatura e o fim do mundo

Hoje me peguei pensando sobre algo que me deixou com a pulga atráz da orelha. Na verdade é um tema bastante recorrente e um assunto que está sempre em voga. O fim do mundo. Pois é,  hoje andava meio filosófica e melancólica, conjecturando acerca do fim do mundo. O próximo  já tem data marcada e será no ano de 2012(já estarei formada ainda bem mas a festa ainda não terá acontecido). Na verdade será no dia do aniversário de um amigo querido, então não sei, há um dilema em minha vida: Visito este meu amigo que é sim bastante apreciado por mim, ou fico em casa desfrutando da (quem sabe pela última vez) companhia da minha família e de meus cachorrinhos. Não sei. Outro dilema que tenho é quanto a vestimenta. O que vestir no dia do final do mundo? Não sei também, pois ao que me consta haverá fogo e muito calor, logo só posso pensar em algo bastante leve que é pra não ficar suada no meu último dia na terra, ou no último dia da terra. Talvez eu use minha blusa lilás predileta, ou talvez eu use minha camiseta do iron maden, aquela the number of the beast. Ou até um vestido branco esvoaçante que me faça parecer pura e virtuosa caso haja o juízo final, pode ser que tenha uma possibilidade de sobreviver. Ou quem sabe eu vista o vestido preparado para minha formatura, já que a festa é sempre em janeiro mesmo existe a possibilidade de não acontecer (esse ano bem que a FURG poderia apressar um pouquinho as cousas, diante de tantas possibilidades catastróficas seria uma ótima idéia).
  Neste eu não quero errar no figurino, por que no último fim do mundo,este que teve a alguns meses atrás eu não estava vestida adequadamente, e se houvesse aqui na minha cidade de fato uma catástrofe e a imprensa mundial voltasse seus olhos para esta península, o mundo me veria de calça jeans e jaqueta de nylon. Nada a ver. Estou pensando na roupa por que todas as vezes que o mundo não acabou (mas ameaçou) eu estava inapropriada pra tamanha ocasião. Na mais recente vez que Rio Grande seria engolida por uma onda gigante eu estava em casa de moletom e rala bela, até que estava bom, se pensarmos que era cedo da manhã, se a imprensa mundial me entrevistasse eu poderia alegar que estava praticando minha tradicional caminhada matinal. Em uma vez antiga que a onda(tão famosa onda que vira e mexe ameaça destruir minha cidade) disse que viria lembro que na minha casa houve até um churrasco, claro que minha família não estava  sarcasticamente comemorando o fim do nosso pago, era aniversário do Luis e fizemos um churras, bem depois fomos nos dar conta que era justamente no dia em que um homem (que depois disso eu nunca mais vi nem ouvi falar) havia previsto no programa do Gugu vejam só que precisão tinha esse vidente. A tal da mãe Diná é outra que vira e mexe fala na nossa onda, penso que ela a mãe Diná está louquinha pra ver o fim da minha cidade, está sempre prevendo uma catástrofe relacionada ao mar com Rio grande. Calma mãe Diná, somos riograndinos, somos filhos do mar, aliás, somos noivos do mar,estamos pra lá de acostumados as ondas que vem e vão, conhecemos os ventos, e sabemos que quando o mar encrespa vem onda e grande, mas não grande o suficiente para espantar nossos surfistas. Houveram muitos fins de Rio Grande, e houveram muitos fins do mundo. O mais célebre creio eu foi o fim do mundo no ano 2000. Lembro que o ano 2000 era temido por muita gente. Eu tinha no ano 2000 14 anos e minha maior preocupação era que o mundo acabaria antes dos meus 15 anos. Não, não acabou. E o mundo também não acabou nas outras ameaças, Nostradamus errou, os maias erraram, a mãe Diná e o cara do Gugu erraram,e não sei mais quantos outros seres agourentos erraram. Fato é que já sobrevivemos a muitos fins de mundo, e os riograndinos já sobreviveram a muitos fins de rio grande. Curiosamente a nossa cidade está (apesar da péssima administração) cada vez mais linda e o mar assim como a lagoa (laguna estuário) só deixam nossa vista mais e mais linda. Como somos todos sobreviventes, como o mundo sobreviveu a tantos finais, eu mandarei fazer meu vestido de formatura sim, vai que não acabe de novo e eu não mande fazer, chega janeiro e eu não tenho vestido para dançar a valsa da minha formatura isso sim seria uma grande catástrofe!!!

Um comentário:

Fêh disse...

Tu fumou uma antes de escrever isso new?!!! Certooo que devia tá chapada!!!!! Eu ri muito!!!