sábado, 2 de julho de 2011




É na boca que sentimos o gosto do mundo
Na boca que sentimos o doce do beijo
Na boca que sentimos a tensão
Na saliva que matamos a sede
Nos sabores que lembramos da infância
No salivar quando sentimos a vontade
É na boca que sentimos a vida
É na ponta da língua que tocamos o mundo
É através da boca que percebemos o que nos cerca
É na boca e é pela boca
O doce, o amargo,o céu e o inferno.

3 comentários:

Jonathan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jonathan disse...

E essa boca linda, não vai me dizer que é do eu lírico tambem.
foto muito boa, quem tirou?
ta cortada/editada?
mesmo que esteja ta linda!

Shana Corrêa disse...

A boca assim como o eu lírico pertence a alguma das muitas que carrego dentro de mim.
A foto não está editada,(nem cortada) e é de um amigo muito amado que se chama Rafael, ele tem umas fotos bem legais,é dono de uma ótica meio caótica...