sábado, 25 de junho de 2011

Since I've Been Loving You

        
Uma noite de Since I've Been Loving You  .Não sei se sei definir exatamente o que é ser noite de Since I've Been Loving You , mas sei reconhecer quando é uma e são raras. E que estranho é tudo isso, pois nunca há, ao menos nunca houve em minha vida uma tarde , ou uma manhã  que eu pudesse classificar como Since I've Been Loving You...Só as noites  possuem tal privilégio, e que fique claro que são noites escuras, soturnas, desejosas, ardilosas, noites minhas.  É a noite dos vadios e das vadiagens, é a noite de aceitação, de negação, é a noite da permissão... É a noite dos telefonemas atendidos, dos risos sem propósito, dos sorrisos mal intencionados, dos olhares por canto de olho,  da maliciosa inocência,  da intencionalidade revelada, do escancarado disfarce dos amantes. É a falta de culpa, é o excesso de corpo, é o perfume, é o cheiro, o vinho, o sim, é o não e a ausência dele .É a espiral do cigarro que envolve, é Since I've Been Loving You ao fundo, com dados lançados Desconfio que somente os solitários possuem e percebem isso, sim, os velhos lobos do mar, os piratas ciganos, ou os poetas, os poetas sempre sabem de que se trata..Não, não é o que quero, é o que desejo. Também não é o que preciso, é o que quero. Mas não quero com um querer verdadeiro, quero com um querer insano, por isso o sim, pelo insano,pelo incerto e pelo desconcerto.Por isso o desconhecido, o não presente, o não cotidiano, o estranho . O que quero.Sei o que é, e desconfio que me queira,mas enquanto não, quero o que não quero. Lutar contra, ah sim,a batalha existe, mas não há armas capazes de enfrentar Since I've Been Loving You.Decadência e perfeição. E se “o pecado mora ao lado e o paraiso paira no ar”, em noite dessas diferencia-los è tarefa difícil. Permitir, aceitar, negar, aceitar novamente e desaparecer. Sem  que esperança permaneça, quando amanhece é dia, e não há dia que seja Since I've Been Loving You.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Minha rainha



Hoje é aniversário da minha Mãe, minha Mãe!! A mulher mais interessante que já conheci, e desconfio que também que muitas outras pessoas já conheceram. A mulher mais forte, mais bela, mais mãe, a mais mulher. Acho que no dia do aniversário da mãe d’agente deveria ser feriado, deveria haver fogos de artifício, deveria ter homenagem na tv aberta. Não sei quanto tempo faz desde a última vez que eu disse eu te amo à minha mãe, deve ser uma meia hora eu acho. Mas digo novamente agora, Mãe, supremo ser de delicadeza, de beleza e de puro afeto eu te amo. E te amo com a maior força de todas as forças, te amo com vontade, com paixão, com carinho, ternura, te amo loucamente e com toda a loucura que possuo. Te amo por que tu és minha rainha, a pessoa mais importante do mundo, a pessoa mais bacana desse mundo. Tua sabedoria chega a me assustar, tuas palavras sempre me fazem tua fã, teu sorriso me faz feliz, tua vóz me torna mais forte, tua presença é minha fortaleza, tu és meu alicerce, meu refúgio, Mãe, tu és minha casa, meu lar, tu és a fonte da minha força, da minha alegria e da minha vida!Como eu te amo minha Mãe.


sábado, 18 de junho de 2011

Rotina amada rotina


                                                           Dia desses estava fazendo um trabalho de veras trabalhoso para minha aula de estudos pessoanos , estava na sala de minha casa, e estava lá estrategicamente, para que enquanto eu cumpro minhas tarefas de casa da faculdade minha família possa desfrutar da minha presença, e eu da presença dela. Então a tv estava ligada, e estava passando uma matéria sobre como fugir da rotina. Levantei meus olhos do pc para dar maior atenção ao que dizia a repórter. E o que ela dizia é que o casal deve fazer de tudo o possível para sair da rotina, uma família que se permitiu cair na rotina não é uma família feliz. Fiquei ouvindo o que ela dizia e acreditem em mim ela tinha fortes argumentos, quase que me convenceu. Era tão fortemente enfatizado que a rotina era a maior destruidora de lares que até me soou como o Jaiminho que queria a todo custo evitar a fadiga, bem ela queria evitar a rotina, e mais do que isso, estava me dando ótimas dicas de como evitar a rotina. Tamanha era a certeza dela no que dizia que mais atenção eu prestava na tv e menos no meu pc onde Fernando Pessoa pacientemente me esperava. Não vou lembrar o nome da moça, mas lembro que ela usava argumento de autoridade, consultaram psicólogos, sexólogos, e não sei mais o que ólogos para reforçar o fato de que a rotina era a mais maligna das senhoras e que não há namoro, casamento ou flert que sobreviva a ela. Juro que me assustei. Deixei os estudos pessoanos pra mais tarde, aumentei o volume e fiquei ali ouvindo e vendo tudo o que me era dito, fiquei como que em uma aula, aprendendo a me livra da rotina. Depois , quando finalmente acabou a matéria e os gols da rodada me fizeram retornar ao meu amigo Pessoa eu fiquei refletindo sobra o que eu havia acabado de assistir na tv da sala da minha casa. E me dei conta de que eu sou uma pessoa feliz, de que minha família é uma família feliz, minha casa é uma casa muito feliz. E conclui que sim o amor nos une , sim temos problemas, mas sabe quem mais nos ajuda a sermos assim felizes, pasmem como eu, a rotina!Sim a rotina, aquela mesma que estava sendo crucificada como a personificação da maldade na minha tv a minutos atrás. Após longas horas de devaneio concluí que a repórter filha do Jaiminho estava totalmente equivocada no que me disse, e de nada valeu todos aqueles argumentos que ela tentou me empurrar goela a baixo com seus ólogos todos reforçando sua reportagem ridícula e pedante. A rotina é a mãe de toda relação, é na rotina que se vê as cousas de fato, é na rotina que se ama de verdade, é na rotina que conhecemos os verdadeiros amigos, deus do céu, nas grandes catástrofes todos se ajudam, mas no dia a dia se ignoram. Quando acontece algo muito ruim na nossa vida é claro que os amigos irão nos ajudar, mas e todos os dias, quem nos ajuda,e nós sempre precisamos de ajuda. No dia dos namorados é lógico que jantamos fora, compramos presentes e vamos a motéis caros, assim é fácil o amor, mas é no dia a dia que sabemos se o amor é recíproco, é com horário apertado,é com ligações rápidas, e até com o mal humor que as vezes temos.Não é nos grandes acontecimentos, é nos pequenos que a vida se constitui. Sou uma amante da rotina, e mais do que isso, sou uma defensora da rotina, gosto do dia a dia e é nele que eu tento ser feliz.