sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Casar ou morar junto, eis a questão.

(...) Hoje falávamos  no meu trabalho sobre relações, como são estranhas as relações, e quando digo estranhas me refiro a todas elas.Se pararmos para analisar profundamente as nossas relações pessoais veremos que todas elas possuem um toque de estranheza.
Mas especificamente as relações amorosas, nossa essas são pra lá de estranhas, chegam a ser loucas muitas vezes. E nunca paramos pra pensar nisso quando vemos s casais de mãos dadas nas ruas, como eles nos enganam, aparentam uma normalidade inexistente, mas nós sempre nos enganamos, pois nunca são tão normais quanto parecem, nunca.
Falávamos sobre casamento e discutíamos se ele era de fato necessário nos dias de hoje e tal, se a praticidade de simplesmente ir morar junto não era algo bom....
Bem eu não concordo, eu acho que tudo que não tem celebração é por que não merece celebração. Sou frontalmente a favor do casamento, e sim acho que ele deve vir com todas as pompas e tradições por mais piegas que possa parecer. Creio que deve ser celebrado por ser algo grandioso que de fato é, dividir uma vida não é algo que se faça da noite pro dia, não é algo que se faça sem pensar, não é algo que se faça por impulso, é algo que deve ser planejado, discutido e é claro comemorado.
E não vem com aquela ladainha de que festa é para os outros, acho isso ridículo, festa é para todos. Todos devem participar desse momento tão único e especial, a união de duas vidas que se amam.A família e  os amigos devem estar presentes na celebração, devem confraternizar este momento, acho que até os cachorros devem participar e confraternizar juntamente com todos os entes queridos do casal. Não acho que uma celebração religiosa seja de suma importância, no caso de casais homosexuais por exemplo não há como, e não me parece que a falta de “casamento religioso” seja motivo para não haver comemoração, talvez eu não me case na igreja, não vejo motivos para tal uma vez que não costumo freqüentar, mas certamente no dia do meu casamento haverá uma celebração para que toda a família, minha e do Cezar (meu noivo) e nossos amigos e nossos cachorrinhos possam compartilhar da nossa alegria de dividir uma vida juntos, coisas esta que acontecerá no futuro, bem no futuro, muito no futuro, pois não temos a  ingenuidade de crer que isso é algo que se possa fazer de uma hora pra outra, da noite para o dia, é algo que deve sim ser bem planejado e certamente comemorado, do contrário se torna algo normal, cotidiano, corriqueiro, do tipo, há bom dia, vamos a uma festa, e na volta que tal moramos juntos?
Não, ta errado, não é assim que a banda toca, ao menos não a minha banda, por que na verdade casamento não é banda, é orquestra.

4 comentários:

. disse...

huuuuuuuuuum, bom, muito bom, Shana!!
Por favor, troca a cor das letras, ou eu fico cega e não vou ter o prazer de ir na tua festa de casamento =D ¬¬'


Rita Elis!

Shana Corrêa disse...

Ok Ritinha, as próximas serão mais visíveis, beijão!!!!!

lindseitrindade disse...

Shaninha minha amigona linda, eu penso exatamente como tu, e o pior é que eu nem sabia que pensava dessa forma até ler, Hoje desculpa a demora, mas como agora tu estás de volta...
bem depois de ler isso refleti muito (mais do sobre o peru de natal) e penso que tu tens razão, se não a celebração não é importante é por isso que agente celebra nosso aniversário, ta certa linda, bj...

leone disse...

bem, tu sabes, eu não casei, mas morei junto 4 anos, e se eu tivesse casado teria que vender a casa e dividir a grana, como não tinha casado só dei uma grana pra ela se estabelecer novamente e fiquei, com a casa e com o cachorro que já eram meus antes da união.
Sei e concordo que tudo que merece deve ser celebrado.
Eu ainda estou esperando a mulher certa que vai merecer casar comigo!!!